quarta-feira, 17 de março de 2010

Até Onde Vou Com Meu KT?

Até onde eu posso ir com meu KT? Esta pergunta tem estado na cabeça de vários usuários do programa pelo pais a fora, mantendo consigo a dúvida se optou por o render correto ou não. Será que o KT pode me devolver tudo aquilo que espero de meus projetos, será que ele tem a qualidade de seus arquirrivais, pergunta que não quer calar.

Porem na verdade esta não deveria ser a pergunta feita no final de um render fora do esperado, de um projeto não tão bem acabado, fora daquilo que desejamos apresentar a comunidade e principalmente ao cliente. Creio que o programa de renderização não deveria ficar sempre com a culpa, principalmente porque existem outras perguntas por trás desta muito mais importantes e relevantes como por exemplo: Onde errei, cuidei mesmo dos detalhes do meu projeto como textura, modelagem dos componentes, iluminação? Quanto tempo gastei, será que gastei o tempo que um bom projeto necessita? No final vamos perceber que a culpa não é do renderizador mais sim destes fatores.

Para “subir um nível” em nosso trabalho temos que ter paciência na hora de escolher os blocos que vão compor a cena, calma na hora de encontrar a melhor textura, tentativas de iluminação fazem parte sem dúvida e as vezes custam um bom tempo.

Portanto, como diz nosso amigo e Prof. Maurício Camargo, um bom render é fruto de uma boa modelagem.


Escolhi algumas imagens hoje para apresentar um projeto onde uma boa modelagem fez um bom render.


Observem o detalhe da freada da roda modelada como textura e aplicada ao piso.

Imagem final de render depois de uma excelente modelagem.



Imagens muito boas que esperamos logo ver em grau e qualidade aos montes na nossa comunidade.

Imagens pertencentes a "alvydas" do site oficial do KT.

Abraços.

Um comentário:

Osmar disse...

Parabéns pela ótima iniciativa de tornar o Kerkythea uma ferramenta conhecida de todos.

Obrigado!

Postar um comentário